Dra. Gisele Arantes



Ser reconhecida como Advogada dotada de padrões de excelência e técnica em diversificadas áreas do Direito. Prestar serviços jurídicos na defesa do cliente, prevenindo ou reparando, com rapidez, qualidade, respeito e ética.Agir com honestidade e integridade. Assumir as necessidades dos clientes, persistindo na busca de soluções. Estar em evolução permanente. Respeitar e fazer respeitar os direitos dos nossos clientes.

27 de nov de 2009

DIVIDAS IMPAGÁVEIS

Dívidas Impagáveis.
Milhares de pessoas e empresas se encontram sufocadas por dívidas que, infladas pelos acréscimos de juros, multas e correção monetária, se tornaram absolutamente impagáveis.


Os devedores que se encontram nessas condições vivem assustados e, sempre receosos da visita do oficial de justiça, evitam manter conta em bancos, comprar ações e outras operações financeiras, com medo bloqueio judicial. Quando adquirem um imóvel ou carro, sempre os colocam em nome dos filhos, dos parentes e até dos amigos, como forma de burlar a inevitável penhora. Entretanto, no caso de falecimento do devedor, ou das pessoas cujos nomes foram utilizados para transferir um imóvel, veículo ou ações, o problema se estende para os herdeiros, de um lado e outro, fomentando as demandas judiciais que não acabam nunca.

O mais interessante de tudo isso é que a culpa pelas proporções incríveis das dívidas nem sempre são do devedor. E a ganância do credor pode alterar todo o quadro de seu direito. É que na maioria dos casos estas dívidas nem são tão grandes assim. É que o credor, principalmente os bancos, vão acrescentando na dívida, juros contratuais, juros de mora, correção monetária, multas contratuais, comissão de permanência e honorários de advogados, entre outras despesas, e a dívida vai crescendo numa progressão que se torna absolutamente impagável.

Se o devedor tem um imóvel, que não seja o de sua residência, o credor se serve do rigor da lei e o penhora. O imóvel vai à praça e quando é arrematado o valor apurado não é suficiente para quitar a dívida, então, o devedor perde os seus bens e continua devendo. O resultado é que o devedor se torna um indivíduo improdutivo, acuado, pressionado e aos poucos vai se sentindo desanimado, incapaz e sem coragem para levar adiante sua vida em sociedade e sua vida familiar. O estresse causado por este estado de angústia, quando prolongado, traz conseqüência danosa também para a saúde. É a pressão alta, a falta de sono, a fadiga e a depressão.

Mas o importante em tudo isso é que estes problemas têm solução, às vezes simples e rápidas. Em milhares de casos que chegaram aos tribunais os valores cobrados são abusivos, em razão do contrato ou em razão da aplicação imprópria de juros, ou ainda pela inserção de multas não aplicáveis ou até de cobrança de valores maiores que os devidos.

Em muitos casos a capitalização é indevida, os juros não são cumuláveis e a aplicação de multas mensais, ou multas sobre juros, por absurdas, são extirpadas da planilha de cálculos pelo juiz.

Conforme recentes decisões dos tribunais a multa e os juros de mora não são devidos se for constatada abusividade em cláusula contratual ou cobrança de parcelas indevidas. Também a comissão de permanência só pode ser cobrada quando não for cumulativa com correção monetária, multa e juros, e os honorários advocatícios serão sempre proporcionais e compensados quando qualquer parcela indevida for cobrada. Alguns credores, principalmente os bancos, reconhecendo a vulnerabilidade de suas contas e pretendendo levantar o balanço do estabelecimento, acertam com o devedor uma “confissão de dívida” que, entre outras avenças, define o valor da dívida. A idéia é que a confissão da dívida evitasse o reexame das contas e o contrato primitivo, com cláusulas abusivas ou não, bem como as operações precedentes. Era uma tentativa de apagar o passado e deixar que, ao final, restasse legítimo e expressamente reconhecido o valor da dívida confessada.

Mas, felizmente, os tribunais mudaram o entendimento e agora as confissões de dívida já não inibem o reexame das contas antigas e tudo pode ser contestado e alterado na fase judicial. Entretanto, abstraindo destes detalhes jurídicos, o intrigante é saber que uma dívida cobrada com todos os penduricalhos, legais e ilegais, pode dobrar em menos de 08 meses. E como os cálculos sempre processam a capitalização periódica da dívida, no prazo de cinco anos, uma dívida de R$ 1.000,00 pode se transformar em uma dívida de R$ 128.000,00, ou mais, se for originária de um cartão de crédito.  Importante observar que nesse cálculo não se está considerando qualquer índice de correção monetária, é apenas o valor da dívida nominal. Se houver a aplicação de correção monetária, dependendo do índice utilizado, a soma da dívida de R$ 1.000,00 poderá chegar a mais de R$ 180.000,00 em cinco anos. Em síntese, o atraso de uma dívida de R$ 1.000,00, com os juros atualmente praticados pelos bancos, e acrescida das inúmeras formas de juros, multas, capitalização, comissões de permanência, honorários advocatícios e despesas judiciais, na ótica do credor, poderá se multiplicar por até 180 vezes.

Os tribunais já estão atentos também a estes tipos de abusos e centenas de decisões judiciais já mudaram profundamente este cenário e alteraram estes números.

O devedor, portanto, antes de tudo, deve adotar integralmente as fórmulas de cálculo ditadas pela jurisprudência e depois, devidamente embasado no direito, buscar em juízo o reconhecimento do real valor de sua dívida. Vale também negociar com o credor o valor e a forma de pagamento que parecer mais justa para ambas as partes.A título de informação é bom adiantar que inúmeros acordos judiciais, com devedores pessoas físicas ou jurídicas e estabelecimentos de crédito, privados e oficiais, têm sido negociados em valores que, em média, representam menos de dez por cento do valor inicialmente cobrado. Na verdade esta realidade não aflige somente os devedores bancários, mas todos os outros, inclusive os devedores tributários que, em alguns casos, chegam a sofrer pressões mais graves e absurdas que aquelas manejadas pelos bancos, com uma agravante: quase sempre podem dar ensejo a uma ação penal pela sonegação.

Portanto, sem dúvida, a dívida sempre deverá ser enfrentada, sem medo e sem estresse, só assim poderá deixar de ser um pesadelo e permitir que a sua correta apuração possa render efetivos benefícios para os devedores e, claro, também para os credores que poderão recuperar parte dos créditos já considerados perdidos.

Dívidas Impagáveis
Síntese:

É sabido que a inflação foi contida desde alguns anos atrás, mas as taxas de juros ainda continuam elevadíssimas. Apesar disso a oferta de crédito pelos bancos continua em ritmo crescente. Entretanto, milhares de pessoas e empresas estão atoladas em dívidas, cujos valores foram se acumulando e chegou a um ponto em que se tornaram absolutamente impagáveis.

Os devedores continuam sem rumo, crescem as execuções judiciais e até o momento ainda não se tem um caminho para dar solução à inadimplência.

Portanto fica a dúvida:

O que faz com que estas dívidas cresçam com tanta rapidez?
Resposta: O que acontece é que os bancos, e os credores de uma forma geral, querem receber os seus créditos com todas as vantagens iniciais. Ou seja, com os juros remuneratórios do capital, com os juros de mora pelo atraso no pagamento, com a atualização monetária, com as multas contratuais, e o pior, com a chamada comissão de permanência. E isso, somado, e capitalizado, ou seja, apurado a cada mês e sobre os valores apurados cobrados mais os juros, correção e multas, vira uma bola de neve e se torna realmente uma dívida absolutamente impagável.

Há uma possibilidade jurídica de questionar estas dívidas, mesmo quando já estão na justiça com ordens de penhora de bens ?
Resposta: Sem dúvida nenhuma. É perfeitamente possível discutir estas dívidas na justiça, antes ou depois de iniciada a execução.  Na grande maioria dos casos existem cobranças indevidas, multas, taxas ou juros abusivos, capitalização imprópria, entre outros vícios. Em muitos casos as próprias cláusulas do empréstimo são abusivas. O que não pode é o devedor ficar parado, inerte, e concordar com os abusos.

O que seria uma cláusula abusiva no contrato de financiamento ou empréstimo?
Resposta: Uma cláusula notoriamente abusiva é a cumulação de multas juros e correção monetária com a comissão de permanência. A jurisprudência dos tribunais superiores já definiu que a comissão de permanência, quando cobrada por entidade bancária, é legal, contudo não pode ser cumulativa com juros, correção monetária e multas. E mais, não pode fixada pelo banco, nem mesmo contratualmente, e sim deve ser apurada considerando a taxa média dos juros de mercado, apurada pelo Banco Central do Brasil. Neste caso, se houver previsão contratual quanto a comissão de permanência, o credor terá que optar pela comissão de permanência ou pela correção, juros e multas. Outro aspecto muito interessante é a incidência da multa. Se o credor faz opção pela multa, ou seja deixa de cobrar a comissão de permanência, a multa deve ser proporcional à parte do contrato que não foi cumprida. Por exemplo: se a multa é incidente sobre o valor do contrato e o devedor já pagou 50% da dívida a multa também terá que ser reduzida em 50%, ou apenas incidir sobre o valor restante da dívida sem os juros. (os juros só entram depois e não incidem sobre a multa).

Para que o devedor possa se defender é necessário depositar na justiça o valor dívida?
Resposta: Exceto na execução fiscal, que é regida por norma processual própria, nas dívidas bancárias ou decorrentes de negócios jurídicos comuns, já não existe a exigência de depositar o valor da dívida, ou oferecer bens a penhora, para que o executado possa embargar a execução. Em algumas situações o devedor pode até mesmo se antecipar à execução e ajuizar uma ação declaratória destinada a desconstituir o título executivo. E em casos em que a execução contiver vício ou estiver prescrita, o devedor poderá apresentar uma exceção de pré-executividade, que é uma forma rápida de defesa em casos especiais.

Com quanto tempo prescrevem as dívidas?
Resposta: Para as dívidas contraídas antes da vigência do novo código civil o prazo era de 20 anos e as dívidas contraídas posteriormente, o prazo é de 10 anos, e mais, em alguns casos deve ser observada uma regra de transição. Por isso, os casos concretos devem ser examinados à luz dos respectivos documentos e não podem ser generalizados.  Mas apenas para ilustrar é bom salientar que as dívidas de Direito Pessoal, por exemplo, prescrevem com 10 anos contados da data do vencimento da obrigação.  Já as dívidas de caráter cambial, como a nota promissória e outros, prescrevem em 03 anos contados da data do seu vencimento, conforme estabelecido na LUG - Lei Uniforme de Genebra. E mais, mesmo se a execução cambial já tiver em andamento e se o credor deixar o processo parar por período superior a três anos, sem requerer qualquer providência para o seu prosseguimento, poderá ocorrer a prescrição intercorrente. Mas, é importante, o que prescreve é a possibilidade de buscar o recebimento do crédito pela via da execução, não pela forma comum, chamada de “processo de conhecimento” ou pela “ação monitória”.  O cheque, por exemplo, deixa de ser cheque e não pode mais ser mais compensado ou pago pelo banco depois de seis meses partir da data da expiração do prazo de sua apresentação, mas pode ser cobrado pela via da ação monitória ou pela ação de locupletamento, que são formas diferentes de cobrança e que, respeitados alguns formalidades processuais, poderão chegar ao mesmo lugar.

O prazo de prescrição para o avalista na nota promissória é o mesmo do devedor principal?
Resposta: Não. O prazo de prescrição para o avalista, se não tiver assinado nenhum contrato à parte e nem tiver sido beneficiado com o resultado da dívida, será de apenas 03 anos. Isso porque o valor cambiário da nota promissória desaparece com o prazo de prescrição e fica apenas o direito do credor de buscar receber do devedor principal, pela via da ação de conhecimento em razão do Direito Pessoal. Assim, o credor não poderá incluir o devedor na ação de cobrança de título de crédito prescrito, porque a figura do avalista é meramente cambiária, ou seja, prevalece apenas em relação ao título de crédito e não em relação ao devedor. Mas, cuidado, não se deve confundir avalista com fiador, são duas figuras jurídicas diferentes. Nestas considerações não se está tratando da figura jurídica do fiador, mas, tão somente, do avalista. Avalista é aquele que assina no próprio título de crédito como garantidor daquele documento cambiário e não assina nenhum contrato além do título. Fiador é aquele que assina um contrato como garantidor da dívida, ou dos compromissos, de responsabilidade do afiançado.

31 comentários:

  1. ESTOU COM UMA DIVIDA NO CARTAO DE CREDITO MAIS JA FAZ 1 ANO QUE NAO PAGO POR FALTA DE DINHEIRO O QUE PODE ACONTECER
    ASSINA : ADREIA

    ResponderExcluir
  2. Vc possui 2 possibilidades:
    1)A primeira é entrar com uma ação de anatocismo, para discutir os juros aplicados;
    2) Entrar com uma ação de consignação em pagamento, que vc n discute os juros, e sim a forma de pagamento, o "jeito" de pagar a dívida.

    Qualquer dúvidas, estou a disposição.
    Att,

    Dr. Gisele Arantes

    ResponderExcluir
  3. tambem estou no mesmo caso de andreia sera que eles podem toma algo meu

    ResponderExcluir
  4. Amanha dia 28 DE JULHO de 2010 as 08:00hs da manha, teremos uma entrevista na Rádio Tropical AM 1320 – Curitiba – Paraná, sobre FINANCIAMENTOS, DIVIDAS EM GERAL, EMPRÉSTIMOS. Com o DR Eduardo Medeiros. Programa Carlos Simões das 07:00hs as 09:00hs de segunda a sexta feira.
    Pela web www.tropicalam1320.com.br/radio.html

    Curitiba- Paraná- Rádio Tropical AM 1320 (41) 3266 1320
    www.tropicalam1320.com.br

    adriana@tropicalam1320.com.br

    ResponderExcluir
  5. Recebi um mandado de citação em execução do banco.. finalidade citação e penhora..posso entrar com uma exceção de pré-executividade? Abçs - Alberto - Rio de janeiro

    ResponderExcluir
  6. Pode sim! Para uma execução pode-se oferecer embargos ou a exceção de pré executividade. Vê o que mais se adequará ao seu caso. Att, Drª Gisele Arantes

    ResponderExcluir
  7. Exma Senhora Doutora

    Tive uma empresa com dois sócios que por razões financeiras fomos para a Falência.
    Pergunto: Se a Empresa não tem bens penhoráveis e os sócios também não, as dívidas à banca prescrevem, neste caso, quanto ? Não podemos vir a ter uma vida comercial normal noutro ramo de actividade?
    Com consideração,

    FERNANDO SILVA

    ResponderExcluir
  8. olá tenho uma dívida com a universidade do contestado - mafra /santa catarina ... na qual me formei ... no final de dezembro de 2007 ...infelizmente no ano seguinte fiquei doente e acabei não tendso condições de trabalhar portanto os boletos que deviriam ter sido pagos em 2008 não foram .... em 2009 retornei ao trabalho e neste ano também não quitei nenhum boleto porém a faculdade nunca me enviou nenhuma proposta de negociação ... como tenho muito interesse em quitar essa divida recentemente entrei em contato com a universidade e me informaram que minha dívida estava em uma empresa de cobrança a cicsul então ontem contactei a empresa informada para minha surpresa minha dívida esta próximo de 5mil reais com juros atualizados ... gostaria de saber sehá algum procedimento que possa ser feito para baratear esta dívida (recalcular os valores), caso exista e o escritório de vcs atue nesse ramo como devo proceder, ou seja de quais documentos vou precisar, pois acredito que não tenha mais os boletos originais?
    em relação aos honorários quanto isso me custaria para que minha dívida fosse recalculada ?
    fico no aguardo de um retorno
    grata
    professora : Daniela Mariano
    curitiba - Pr
    "...Os limites de minha linguagem significam os limites de meu mundo..."
    Wittgenstein

    ResponderExcluir
  9. Oi, Gisely, parabéns. acho que com suas orientações voce está ajudando muita gente e foi pesquisando que aqui cheguei. Por favor tire a minha duvida. Tenho 65 anos e estou endividada pela facilidade que tive em obter imprestimos consignados ou não. aproveitei o embalo, reformei a minha casa e foi aprecendo problemas. sabe como é reforma. Infiltração aqui e ali e la vai o $. ACONTECE QUE EU TINHA DUAS FONTES DE RENDA E ESTOU PERDENDO UMA DELAS. a MINHA RENDA ESTÁ MUITO COMPROMETIDA e isso está fazendo muito mal para a minha saude. Aliás tenho conversado com muitos idosos na mesma situação. meu desejo e´o de pagar tudo, tudo mesmo e colocar num pacote só e com um desconto que não leve tudo que tenho. só que fiquei horrorizada quando vejo o valor da divida. Ai eu falo: gente...nunca tive esse valor nas mãos. Ai os funcionário mostram isso e aquilo, taxas e dizem que os meus emprestimos tem juros baixos 1.7, 1.9. 2.2 e dizem que está tudo muito bom dentro da realidade brasileira. as prestaçoes estão pegando quase 50% da minha renda ou mais. Como voce me aconselha resolver? Quero pagar, mas tambem não quero passar por privações ja que a minha idade me pede mais atenção comigo mesma e com a minha saude.

    ResponderExcluir
  10. tenho 4 empresas com cada uma com 100 mil de divida e nao vou conseguir pagar e nem financiar no momento ja faz 6 meses o banco ira penhorar meus bens .

    ResponderExcluir
  11. ola! estou desesperada pois a casa do meu pai deve mais de 15 anos de iptu e eu construi em cima da dele por causa desta divida nao consegui desmembrar e tenho medo da casa ir a leilao, varias vezes ele renegociou a divida nao conseguindo pagar por favor me ajude o que posso fazeer? eu fui a prefeitura e os carnes somam mais de 400 reais em parcelamentos mensais, estou assustada gostaria de comecar a pagar o parcelamento porem este valor e impossivel para mim. Tenho muito medo de perder a minha casa.

    ResponderExcluir
  12. A todos vocês aí de cima, cantem comigo, em uma só voz:

    "SEGURA NAS MÃOS DE DEEUS, SEGURA NAS MÃOS DE DEEEUS ..."

    Tô no mesmo barco ...

    ResponderExcluir
  13. Olá, meu no é Niazer, tenho várias dívidas como:200 mil em dois bancos, fornecedor 100 mil, cartão 10 mil,empresa de site 2,500 reais,financiamento de carro 60 mil. Oque eu faço, qual o caminho que devo seguir para começar a regularizar tudo isso, quem pode me orientar.
    um advogado é muito caro para me auxiliar isso, tendo em vista que estou quebrado.

    ResponderExcluir
  14. oi tenho uma dúvida,meu pai acumulou dívidas no cartao de credito e no banco, gostaria de saber se com seu falecimento,minha mãe tem que pagar esta dívida.O que pode acontecer caso nao pague?

    ResponderExcluir
  15. OI GISELI, TENHO UMA DIVIDA COM O BNB E COLOQUEI UMA CASA COMO GARANTIA JA FIZ UM ACORDO MAS NAO CONSEGUI PAGAR E A DIVIDA FOI PARA EXECUSAO AINDA POSSO TENTAR NEGOCIAR?
    OBRIGADA,ROSE.

    ResponderExcluir
  16. Boa Tarde! Dra. Gisele, Por favor preciso de sua orientação com relação a uma divida que tenho do Cartão Credito Itaú, que estou sem pagar deste Fevereiro, já estou para ir ao Serasa recebi o comunicado este mês que no caso o prazo acabou ontem 25/04, o valor esta em torno de R$ 8.500,00, infelizmente me perdi não soube lidar com está situação devido a vários problemas financeiros e desemprego acabei acumulando dividas e virou uma grande bola de neve.Estou desesperada pois nós meus 52 anos nunca passei por uma situação como está, pois ter o nome no Serasa para mim é muito doloroso, já que seria a unica coisa que tinha de valor.Sempre paguei minhas contas em dia principalmente junto ao Bco Itaú, mais qdo solicitei um refinanciamento desta divida me passaram que poderia ser em 48 vezes de R$ 329,81,isto para mim e muito sacrificante pagar este valor por 48 meses.Por favor me ajude me orientando o que posso fazer a quem recorrer para quitação de minha divida e voltar ter meu nome fora do Serasa.Desde já agradeço sua atenção e orientação.Felicidades

    ResponderExcluir
  17. Oi dr. Gisele. Tenho 14 anos, estou grávida quase para ganhar, moro com meus pais, mais continuo com o pai da minha filha, gostaríamos de estar morando juntos so que minha mãe não aceita. Ele tem 17 anos. Quais são os nossos direitos ? Existe alguma lei para morarmos juntos e criar essa criança ? Se sim, qual ? E quem devemos procurar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. poe o pai de sua filha para trabalhar e aluguem uma casa e vão morar juntos e deixe sua mãe em paz. Na hora da gemedeira vcs não chamaram ng né? Outra coisa, como sua filha já deve ter nascido, vá trabalhar para sustenta-la. E para finalizar, vá na casa da sua mae só para passear!

      Excluir
  18. Boa noite! Dr. recebi uma citação do banco itau onde sou correntista há 7 anos, sou autónoma peguei 2 empréstimos um no valor de 40 mil e outro no valor de 60 mil, trabalhava com vendas levei vários calotes de clientes e o dinheiro não estava sendo suficiente para pagar as parcelas, recebi 2 citações do do advogado do banco itau ou seja o banco me colocou na justiça, estou desesperada pois não estou em condições de pagar essa dívida altíssima, estou morando de favor, não tenho bens imóveis no nome mas o que está me preocupando é que na época que comecei a ficar sem dinheiro vendi um agio de um carro e o Sr. que me comprou assumiu as demais prestações o carro foi financiado em outro banco Santander, estou com medo de prejudicar o Sr.que me comprou esse carro, tem algum risco disso acontecer mesmo ele tendo cessão de direito e procuração? E quanto a minha dívida o que eu alego pro juiz que perdi todo o dinheiro e não tenho condições de pagar? Por favor me responda. Obrigada!

    ResponderExcluir
  19. Bom dia, estou me separando e temos um tereno juntos mas ainda não fizemos nenhum contrato nem escritura, meu ex disse que não tenho direito. Gostaria de saber se tenho ou não direito na metade?

    ResponderExcluir
  20. Olá A Todos,
    Eu sou a Senhora Elizabeth Lisa De Ohio EUA, eu rapidamente quero usar este meio para cortar um testemunho de como Deus me dirigiu a um emprestador empréstimo legítimo e real que transformou minha vida de grama para enfeitar, de ser pobre para uma mulher rica que agora podem se vangloriar de uma vida saudável e rico, sem estresse ou dificuldades financeiras. Depois de tantos meses de tentativas para obter um empréstimo na internet e foi enganado a soma de $ 5,200 i tornou-se tão desesperada em obter um empréstimo de um emprestador empréstimo legítimo on-line que não vai adicionar a minhas dores, então eu decidi entrar em contato com um amigo meu que recentemente recebeu um empréstimo on-line, discutimos sobre o assunto e para nossa conclusão ela me contou sobre um homem chamado Sr. Franklin Osayande Scott, que é o CEO da Franklin Osayande Scott Loan Company Email: franklinosayandescott@gmail.com Então me candidatei a um soma de empréstimo de (US $ 320.000,00), com baixa taxa de juros de 2%, de modo que o empréstimo foi aprovado com facilidade, sem estresse e todos os preparativos onde feitas relativa à transferência de empréstimos e, em menos de dois (2) dias o empréstimo foi depositado em minha conta bancária assim que eu quero aconselhar qualquer um na necessidade de um empréstimo de contatá-lo rapidamente através de e-mail: franklinosayandescott@gmail.com ou Facebook: Franklin Osayande Scott ele não sabe estou fazendo isso eu oro para que Deus o abençoe para a coisa boa que ele tem feito na minha vida.Obrigado Deus eu sorrio de novo Eu recomendo esta empresa a todos aqueles que foram enganados e os que foram enganados, eles são confiáveis ​​e confiável. No caso de você precisa saber mais, e-mail da empresa em franklinosayandescott@gmail.com Email-los hoje e você será feliz que você fez.

    Sra Elizabeth Lisa
    Deus Abençoe.

    ResponderExcluir
  21. Olá A Todos,
    Eu sou a Senhora Elizabeth Lisa De Ohio EUA, eu rapidamente quero usar este meio para cortar um testemunho de como Deus me dirigiu a um emprestador empréstimo legítimo e real que transformou minha vida de grama para enfeitar, de ser pobre para uma mulher rica que agora podem se vangloriar de uma vida saudável e rico, sem estresse ou dificuldades financeiras. Depois de tantos meses de tentativas para obter um empréstimo na internet e foi enganado a soma de $ 5,200 i tornou-se tão desesperada em obter um empréstimo de um emprestador empréstimo legítimo on-line que não vai adicionar a minhas dores, então eu decidi entrar em contato com um amigo meu que recentemente recebeu um empréstimo on-line, discutimos sobre o assunto e para nossa conclusão ela me contou sobre um homem chamado Sr. Franklin Osayande Scott, que é o CEO da Franklin Osayande Scott Loan Company Email: franklinosayandescott@gmail.com Então me candidatei a um soma de empréstimo de (US $ 320.000,00), com baixa taxa de juros de 2%, de modo que o empréstimo foi aprovado com facilidade, sem estresse e todos os preparativos onde feitas relativa à transferência de empréstimos e, em menos de dois (2) dias o empréstimo foi depositado em minha conta bancária assim que eu quero aconselhar qualquer um na necessidade de um empréstimo de contatá-lo rapidamente através de e-mail: franklinosayandescott@gmail.com ou Facebook: Franklin Osayande Scott ele não sabe estou fazendo isso eu oro para que Deus o abençoe para a coisa boa que ele tem feito na minha vida.Obrigado Deus eu sorrio de novo Eu recomendo esta empresa a todos aqueles que foram enganados e os que foram enganados, eles são confiáveis ​​e confiável. No caso de você precisa saber mais, e-mail da empresa em franklinosayandescott@gmail.com Email-los hoje e você será feliz que você fez.

    Sra Elizabeth Lisa
    Deus Abençoe.

    ResponderExcluir
  22. Doutora,um mandado de citação e penhora de uma dívida bancária(empréstimo consignado)fazendo 8 anos de iniciada...Essa dívida está prescrita?

    ResponderExcluir
  23. boa noite peguei 45 mil com itau agora deve esta mais com juros etc o que faço ja tem uns três anos e estão me colocando na justiça so que o juros esta muito alto como faço obrigado

    ResponderExcluir
  24. Fui demitido sem justa causa,mas coajido assinei tres confissões de dividas que os clientes informaram ja ter pagas. estão confirmadas documentalmente com créditos efetuados anteriormente a assinatura das confissões. Aempresa entrou com cobrança judicial. Como devo procedr,embargando e exijindo indenização por danos morais?

    ResponderExcluir
  25. Oi, eu só quero compartilhar minha experiência com todos. Eu tenho estar ouvindo sobre este cartão em branco do ATM por um quando e eu nunca paguei realmente qualquer interesse a ele por causa de minhas dúvidas. Até que um dia eu descobri um cara de hacking chamado (OSCAR WHITE). Ele é realmente bom no que está fazendo. De volta ao ponto, eu perguntei sobre o cartão de ATM em branco. Se ele funciona ou mesmo Exist.He me disse sim e que o seu um cartão programado para dinheiro aleatório retira-se sem ser notado e também pode ser usado para compras on-line grátis de qualquer tipo. Isso foi chocante e eu ainda tinha minhas dúvidas. Então eu dei-lhe uma tentativa e pediu o cartão e concordou em seus termos e condições. Esperando e rezando não era uma farsa. Uma semana mais tarde I recebeu meu cartão e tentou acessar com o mais próximo máquina ATM próximo a me, Trabalhou como magic. Eu era capaz de retirar até US $ 4500. Este foi intocada e o mais feliz dia da minha vida. Até agora eu tenho ser capaz de retirar até US $ 28000 sem qualquer estresse de ser pego. Eu não sei por que estou postando isso aqui, eu só senti que isso poderia ajudar aqueles de nós na necessidade de estabilidade financeira. Em branco Atm realmente mudar minha vida. Se você quiser entrar em contato com ele, aqui é o endereço de e-mail oscarwhitehackersworld@gmail.com E eu acredito que ele também vai mudar sua vida ....

    ResponderExcluir
  26. E-mail: addisonfinancialorporation@gmail.com

    Você precisa de empréstimo de negócio, empréstimo pessoal, empréstimo de auto, empréstimo agrícola ou financiamento do projeto? Há boas notícias para você. Oferecemos uma taxa múltipla de 2% sobre empréstimos e sindicatos. Para mais informações, entre em contato conosco pelo e-mail: addisonfinancialorporation@gmail.com

    Addison Financial Company

    E-mail: addisonfinancialorporation@gmail.com

    EMPRESA DE CRÉDITO

    ResponderExcluir
  27. E-mail: addisonfinancialorporation@gmail.com

    Você precisa de empréstimo de negócio, empréstimo pessoal, empréstimo de auto, empréstimo agrícola ou financiamento do projeto? Há boas notícias para você. Oferecemos uma taxa múltipla de 2% sobre empréstimos e sindicatos. Para mais informações, entre em contato conosco pelo e-mail: addisonfinancialorporation@gmail.com

    Addison Financial Company

    E-mail: addisonfinancialorporation@gmail.com

    EMPRESA DE CRÉDITO

    ResponderExcluir
  28. Boa tarde me separei há pouco tempo vivi com o pai da minha filha durante 8 anos. Gostaria de saber se tenho direito da casa e do carro porém a casa nao tem documentação e o carro não está no nome dele!gastei todo o dinheiro que eu tinha na casa pois os dois ajudou a construir o que devo fazer nessa situação? perdi o direito já que eu que sai da casa? Tenho uma filha de 7anos com ele.

    ResponderExcluir
  29. Olá a todos meu nome é Luana Rodrigues, estou aqui para testemunhar como eu fui scammed por vários credor de empréstimo a partir deste site.I estava na necessidade de um empréstimo e eu aplicado de vários credores de empréstimo a partir deste site muito. Eles me pediram para pagar alguma quantia de dinheiro em base diferente, mas eu nunca recebo meu empréstimo. Isto foi como eu perdi a soma de 5000USD. Eu estava agora em dívida porque eu pedi emprestado o dinheiro de um amigo. Um dia um amigo meu me apresenta a Detlev jonas Empréstimo. Ele me contou como ele o ajudou com empréstimo em vários casos sem qualquer atraso. Eu estava com medo e nunca acredito nela. Ela me pede para confiar nela, foi assim que eu fui lhe apresentar através de seu e-mail {hmloans2@gmail.com}. Ela me disse que ela vai me oferecer o empréstimo que eu só precisa cumpri-los. Eu fiz como ela me disse e sem qualquer atraso, recebi o meu empréstimo como ela promessa anterior. Estou aqui para lhe dizer que a maioria dos credores de empréstimo neste site são scammers. Se você realmente precisa de um empréstimo genuíno, por favor, conheça Detlev Jonas empréstimo através de seu e-mail hmloans2@gmail.com. Ele é um emprestador de empréstimo confiável registrado.

    Nome da testemunha: Luana Rodrigues
    E-mail do credor: hmloans2@gmail.com
    Nome do credor: Falicity Shaw

    ResponderExcluir
  30. Boa noite meu pai faleceu e deixou uma dívida de cartão de crédito valor principal era 3000 hj eles estão cobrando 23000,00 e querem acordo de 6000,00 queria parcelar o valor principal , o q devo fazer

    ResponderExcluir